Você tem 15 minutos!

15 minutos viraram mais de 200 apresentações em empresas e eventos.


Em 2016, eu fazia um trabalho como ator que era bem bacana, era um sombra (Um personagem que se comunica através de gestos e mímicas – portanto, não fala - que imita as pessoas, como se fosse sua sombra) interagindo com funcionários da empresa durante um café sensorial, a ideia era mostrar como é possível se comunicar sem falar e também, durante esse café, cada pessoa vivenciava um tipo de deficiência, alguns colocavam vendas nos olhos, fones de ouvido que abafavam os sons, outros imobilizavam uma das pernas ou braços, etc... E assim, iam tomar o café.



(na foto os atores Deivid Miranda e David Casanova)

Era linda a empatia gerada a partir desse momento, era algo fantástico. Bem, o projeto era bem mais amplo, com palestras e tals, mas eu só participava efetivamente do momento do café. Eu era contratado por uma consultoria especializada em inclusão de pessoas com deficiência, a empresa: Talento Incluir. Em um determinado dia, fui acionado pela pessoa que me contratava para fazer mais uma vez o sombra, mas desta vez não era para um café sensorial, mas para abertura de um ciclo de debates em uma multinacional, seriam 15 minutos e a ideia era fazer o sombra interagir com a plateia. Daí pensei, “cara, 15 minutos de sombra é preciso muito carisma pra segurar a onda”, perguntei para minha “chefa”: “então, precisa ser necessariamente sombra ou posso fazer outra coisa?” Ela disse: “você tem 15 minutos, fique à vontade, confio em você, mas não pode passar de 15 minutos.” De imediato liguei para um ator, que meses antes tinha feito contato comigo para fazermos algo juntos e até aquele momento não tinha surgido nenhuma oportunidade.

- Rodolfo?

- Deivid, tudo bem?

-Tenho um desafio pra nós, temos 15 minutos para falar sobre inclusão, bora?


Alguns dias depois na casa do Rodolfo, começamos a ler as duas esquetes que ele escreveu, depois claro, de ser paparicado com um lanche super carinhoso e saboroso (o melhor dos ensaios na casa do Rodolfo é a comida... Pensa num casal que tem prazer em receber pessoas, Rodolfo e Carla <3, dizem por aí que eu fico inventando projetos só pra poder ensaiar na casa deles... Quero deixar bem claro aqui, que isso é a mais tremenda verdade!). Bom, ali nasceram as esquetes: “Tanque de Betesda” e o “Batman e Homem Aranha”, essa última já apresentada mais de 100 vezes.

Nosso maior cuidado era abordar as principais dificuldades da vida das pessoas com deficiência em relação à acessibilidade e inclusão, sem ofender e ao mesmo tempo levar informações relevantes. Na nossa estreia foi emocionante ver as pessoas comentando justamente os pontos que pensamos com tanto cuidado, um deles, o Batman que tinha ficado cadeirante depois de cair do cavalo do Zorro, acabou por não conseguir salvar uma pessoa porque precisou esperar liberar uma vaga destinada às pessoas com deficiência para estacionar o Batmóvel:

-Mas e por que você não parou em qualquer lugar?

-Porque aquela vaga tem aquelas faixas amarelas ao lado que é para eu abrir a porta, montar minha cadeira com toda segurança. Foi assim que surgiu o “Projeto DiverSão”. Diversidade e Inclusão de maneira divertida, são várias esquetes diferentes, centenas de apresentações em diversas empresas, a Talento Incluir é nossa principal parceira e esse projeto está se desenhando para ser aplicado também em escolas públicas para conscientizar a importância da inclusão na sociedade com dicas simples de convivência e respeito. Aproveito e deixo aqui as duas dicas de ouro que sempre passamos em nossas apresentações e servem para quem realmente quer ajudar uma pessoa com deficiência. São duas perguntas simples: “você precisa de ajuda?” - nem sempre ela vai precisar, algumas pessoas já estão acostumadas com determinadas situações – e a segunda, caso a pessoa aceite sua ajuda é: “como posso te ajudar?” - cada pessoa tem uma particularidade e maneira mais adequada para lidar com diferentes circunstâncias.

Ah! E você sabia que ao ajudar um cego, não é você que segura ele e sim ele que segura em você?! É isso!


Aprendemos e acreditamos que inclusão se faz com informação, convivência e respeito.

Seguimos juntos! Deivid Miranda é ator, produtor e diretor na Inima Produções. Não é jornalista e nem sabe escrever, mas como é dono da empresa e ele que faz o site, vai ficar subindo texto no blog.

101 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo